A RAINHA DO SUL

 

Introdução:

O Natal está chegando. É uma época muito bonita... Já posso imaginar as lojas apinhadas de gente, shopping decorado alegremente com temática natalina, luzes e mais luzes enfeitando casas e as trocas de presentes coloridos. Pensando nisso, resolvi escrever uma história. Ela é real, porque está na Bíblia. Aconteceu muitos anos antes de Cristo vir ao mundo. Foi uma época muito bonita, suntuosa, com pompas e com troca de presentes.

A história

Há muitos e muitos anos atrás, uma rainha de um lugar muito distante chamado Sabá, ouviu falar de um rei.

Alguns historiados contam que o nome dessa rainha era Belkis, e que Sabá ficava, onde é Iêmen, na antiga Arábia Felix. Outros historiadores falam que essa rainha deu origem ao império Abissínio (Etiópia). Mas... isso não importa para mim, o que realmente conta é a determinação dessa rainha. E creio que Deus também olhou para isso e muito se agradou desse episódio.

A rainha de Sabá, ouviu coisas maravilhosas do rei Salomão. Ela ouviu dizer que ele era muito rico, seu reino era imensamente próspero e que ele era extremamente sábio, sendo que toda essa sabedoria foi herdada de Deus. Ouviu também, que ele administrava seu reino— Israel, com extrema sabedoria e por isso era muito diferente de todos os reinos vizinhos.

A rainha de Sabá ficou muito curiosa para conhecer o tal rei Salomão, mas havia um probleminha, Sabá era muito distante de Israel. Quem sabe era apenas um boato? Com certeza... só poderia ser um boato, pois ninguém poderia ser tão sábio e rico assim. Tudo isso, porém, perturbara-lhe o coração e então, finalmente toma uma decisão: resolve ir conhecer o tal rei Salomão. Manda preparar uma enorme caravana com camelos carregados de especiarias, grande quantidade de ouro e pedras preciosas.

Era aproximadamente 2000 km de distância e ainda não existiam os aviões. O meio de transporte era o camelo que fazia 50 km por dia. Fiz as contas: a viagem dessa mulher corajosa e determinada foi de no mínimo 40 dias.

 Foram muitos dias de sol, chuva, vento, tempestades de areia, frio da noite, perigos na estrada, feras, cobras, paisagens inóspitas, paisagens exóticas. Enfim, a viagem chega a seu fim, a cidade de Jerusalém é avistada, após tantos dias longe de casa, longe do palácio confortável. Porém para a rainha de Sabá, nada importava, ela simplesmente queria saber mais desse homem intrigante, cuja fama chegou até seu reino.

Uma procissão de camelos, servos, servas, nobres, cores, especiarias, ouro, pedras preciosas, vozes, cores, atravessam as ruas de Jerusalém. A rainha observa atenta cada detalhe da cidade. Finalmente avista o palácio do rei, sente o seu coração pulsar – o encontro está próximo. Observa com esmero cada coluna, estátuas, pedras, engastes, enfim, cada pequeno detalhe. Fica boquiaberta com a sua arquitetura.

Finalmente é apresentada ao rei Salomão, que a recebe com serenidade. Ao vê-lo despeja diante dele suas dúvidas, enche-o de enigmas, afinal de contas, formulou as perguntas mais difíceis possíveis, cujos os sábios de sua terra não souberam responder. O rei Salomão, no entanto, responde-as com tranqüilidade e sabedoria natural. Não deixa nenhuma dúvida pairar no ar. Satisfeita, a rainha absorve as respostas e sorri. Um delicioso almoço é servido no palácio. Criados e copeiros devidamente uniformizados servem à mesa. Ela admira a civilidade dos serviçais. Observa também a organização e a estrutura do palácio e percebe um trabalho executado com excelência. Vê o magnífico templo que foi construído para adorar a Deus e a forma de adoração. Após analisar cada detalhe, fica estupefata e exclama:

“- Tudo que ouvi em meu país acerca das realizações de tua sabedoria era verdade. Mas eu não acreditava no que diziam, até ver com os meus próprios olhos. Na realidade, não me contaram nem a metade da grandeza de tua sabedoria; tu ultrapassas em muito o que ouvi. Como devem ser felizes os homens da tua corte, que continuamente estão diante de ti e ouvem a tua sabedoria! Bendito seja o Senhor, o teu Deus, que se agradou de ti e te colocou no trono dele para reinar pelo Senhor, pelo teu Deus. “

 Após proferir tais palavras, a rainha deu de presente ao rei 4.200 kg de ouro, grande quantidade de especiarias e pedras preciosas. Que presentão, hem?

Mas... o que o rei Salomão deu a rainha de Sabá?

 A Bíblia relata que o rei Salomão deu à rainha de Sabá tudo o que ela desejou e pediu, muito mais do que ela tinha trazido. Não sei quais foram os presentes de Salomão para a rainha, mas sei que ela chegou à Israel cheia de dúvidas, mas retornou ao seu país, em paz, alegre e repleta de respostas cheias de sabedoria provenientes de Deus.

Esse gesto extravagante da rainha largar seu conforto, encarar uma viagem de 40 dias de camelo, se expor à perigos e depositar 4.200 kg de ouro aos pés do rei em troca de sabedoria, toca o coração de Deus e faz com que Jesus, na época em que veio a terra, faça um comentário a respeito da mesma, quando alguns fariseus lhe pedem um sinal:

A rainha do sul se levantará no juízo com esta geração e a condenará, pois ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão e agora está aqui o que é maior do que Salomão. Mat. 12:42

 Seja pobre, seja rico,

Seja negro, seja branco

Seja nobre ou seja plebeu.

Seja sábio, ou seja ignorante.

Não importa, e agora está aqui o que é maior do que Salomão: Jesus, O grande presente de Deus para nossa vida!

Porque Deus amou ao mundo, que deu seu único filho para que todo aquele que nele crê não se perca, mas tenha a vida eterna.

Não precisa caminhar tanto como a rainha do sul. O caminho está no seu coração. Feliz Natal e receba com carinho esse presente muito valioso de Deus: – Jesus!

 

autora: Lina

  

Fim

 

 Quero saber  a respeito de Jesus Cristo.

Quero ver outra história!

Quero ir para outro lugar qualquer (eh eh eh)

Quero voltar à página inicial!