Preparando aulas

1) Oração e dependência do Espírito Santo

Depois que inventaram as revistas com técnicas de ensino para educação cristã tudo ficou mais fácil. Lá tem idéias ótimas e os esquemas são realmente bons. Atualmente eu estou usando "Maternal - Aprendendo com a Bíblia - Editora Cultura Cristã" - Tem gravuras grandes, inúmeras dicas, enfim, é ótimo para quem quer dar aulas na EBD.

Mas... tem certas horas que não tem revista. E são nessas horas que a gente aprende a andar pela fé e ser  totalmente guiada pelo Espírito Santo de Deus, que é muiiiiiiito criativo.

Eu estava buscando o meu filho na escola, quando uma dos professoras me pediu para contar a história de Lídia para as crianças da escola (eram 4 turmas no período da tarde e 4 turmas no período da manhã). Deveria ser enfatizado os profissionais da Bíblia e daí escolheram Lídia.

Sabia que a história dela estava em Atos, e até confundi com a de Dorcas. Quando li a história daquela mulher pensei:

- Sem chances. Não tem nada sobre essa mulher. Apenas que ela era vendedora de púrpuras. Vou ligar para escola de pedir para que arranje um profissional com mais história do tipo - Noé - um engenheiro naval, José - de escravo a governador, Zaqueu - funcionário público da Receita Federal. Já estava pensando em ligar, quando ouvi o Espírito Santo me falou:

- Não ligue! 

Bom... se não era para ligar, o jeito era orar. Porque não dava para se tirar muita coisa daquele texto.

2) Louvor para fixação da história 

Depois de orar a Deus, sentei-me no solzinho e fiquei observando as formigas e meditando em Atos. E assim, comecei a cantarolar a música da formiguinha. Clique aqui para ver a letra da música.

E assim descobri que ela poderia fazer parte da história.

A música ajuda a fixar uma história - Cante sempre um louvor que ajudará na introdução da sua historia.

3) Recurso visual para prender a atenção ( o fantoche)

Já que a música ía falar de formiga, bem que poderia fazer um fantoche para cantar a musiquinha. Lembrei-me do Smilinguido. E resolvi criar um fantoche para isso. Você já fez um fantoche? É muito fácil e cativa as crianças. Quer aprender a fazer um fantoche de papel sulfite? clique aqui

4) O versículo chave

Vai ter com a formiga, ó preguiçoso. Tá lá em provérbios e lendo mais um pouquinho de provérbios naquele solzinho gostoso achei o versículo:

Trabalha de boa vontade com suas mãos - Pv. 31:13-b

Esse era  o meu versículo tema. Ele me ajudaria na fixação da história.O versículo para os profissionais dos nossos dias, mas escrito faz tanto tempo.

5) A introdução para prender a atenção

Comecei a esboçar a história e pensar no momento de fazer com que as crianças se interessassem pela história. Sua atenção tinha que ser presa.

Dona Lídia, rica, vendedora de púrpura. Pesquisei o que era púrpura e descobri que era algo nobre e que não era vendido em qualquer barraquinha da esquina. Era uma tinta extraído de moluscos, vendida apenas para pessoas ricas.

Taí... Dona Lídia iria aos palácios vender sua púrpura. Aconteceria uma pequena dramatização. Mas... como eu poderia representar a púrpura. Lembrei-me de uns fitilhos de celofane que a gente usa em cesta de café da manhã. Eram meio brilhantes e cor de rosa. Coloquei aquilo em uma caixinha do tipo de sapato. Ali estava a minha púrpura. E eles ficaram bem empolgados com a púrpura. 

E assim, Dona Lídia ía vendendo as purpuras para os nobres dos palácios.

6) Achando o enredo

 Mas... e o enredo dessa história. A introdução estava pronta, mas de  onde poderia criar a fator suspense da mesma. Toda história deve ter um momento onde as crianças tem que estar envolvidas com a mesma. Para isso, tem que achar o fator suspense.

Achei-o... bem no momento em que Lídia estava orando na praia e vê pessoas se aproximando. Dá pra criar o impasse. Lídia arregala os olhos e fica assustada ao ver aqueles homens estranhos se aproximando do seu grupo.

Nesse momento foi legal, porque a classe interagiu e todos queriam saber quem estava se aproximando e o que esses homens iriam fazer.

E assim... subi num banquinho e falei sobre Jesus, o Filho do Deus vivo que morreu e ressuscitou e quem cresse nele e fosse batizado seria salvo. Era essa a pregação daqueles homens, ou seja, Paulo & cia. 

7) Um final feliz

Dona Lídia é batizada. A classe suspira aliviada. 

Todos da sua casa se batizam e muitos daquela cidade também se convertem. 

Esse é o final feliz. 

Após terminar, oramos pedindo a Deus que fossemos profissionais de Jesus como a Dona Lídia.  

8) A historinha

Veja como ficou a historinha, clicando aqui.

9) Meu aprendizado

Bom... tem certas coisas que a gente aprende para nós mesmos. E uma delas foi a questão de ser uma pessoa despojada como D. Lídia. Eu li em Filipenses que 1:4 sobre a cooperação que Paulo recebeu desde o primeiro dia. D. Lídia faz parte dessa remessa, pois ela foi a primeira mulher a se converter ali naquela região. E mais... era uma igreja que ajudava no sustento missionário.

(FP 4:15) "E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente;"
(FP 4:16) "Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica."
(FP 4:17) "Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta."
(FP 4:18) "Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus."

Uma igreja que iniciou ali, com uma mulher orando num riacho. Que abriu as suas portas para abrigar Paulo e seus irmãos. Uma mulher que com certeza contribuiu e dessa contribuição gerou nos outros o desejo também de partilhar o que era seu. E assim, o Evangelho entrou no continente Europeu e está até hoje nos nossos dias. Essa mulher fez a parte dela. Como uma pequena formiga, que a gente nem nota. Mas... Deus tinha um plano. E assim, Deus tem um plano na minha vida e na sua também. Mas... nada de ficar parado (isso é para mim) e aprender com a formiga. 

autora: Aurelina Silveira Ramos  - e-mail linolica@yahoo.com.br

 

voltar à página inicial  

voltar ao índice (pais & filhos)