LEVANTE OS SEUS OLHOS

 

Levantai os vossos olhos, e vede os campos que já estão brancos para ceifa. João 4:31b

 

Levantar os olhos? É... foi o que eu fiz em busca de uma goiaba na semana retrasada. No mês de janeiro, por incrível que pareça elas ainda não estão maduras, mas verdinhas. E eu fico namorando aquelas goiabinhas verdinhas, sonhando que elas amadureçam. Mas... peraí, avistei uma madura da sacada de minha casa. Desci  até a horta e tentei localizá-la. Nada. Ela desapareceu. Procurei, procurei, mas ela sumiu. Subi novamente até a sacada e lá estava ela. Desci novamente, tentei avistá-la em meio às folhas, mas nada. Eram muitas folhas, muitas goiabas e então desisti. Tinha muito que fazer naquele dia. Bom... no dia seguinte, enquanto orava na horta, pela manhã, avistei a "dita cuja". Pedi licença para Deus, peguei uma vara e "pimba". Derrubei a mesma. Expulsei os bichinhos que estavam nela e a comi com gosto.

Lembrei que não tinha feito a minha devocional bíblica, abri a Bíblia e deparei-me com esse versículo. Na nossa trajetória, muitas vezes pensamos que os frutos ainda demorarão a amadurecer, mas Jesus nos alerta: Levante os vossos olhos, porque já está maduro.

Levantar os vossos olhos é procura, é busca, é perseverança. Muitas vezes, fazemos como os discípulos: mas ainda faltam quatro meses para ceifa... Isso é olhar para baixo.

Levantar os vossos olhos significa não postergar. Não desistir, mas perseverar.

Colher o fruto da vitória.

Bom... eu tenho muito que aprender ainda. Era para escrever esse texto há duas semanas, mas não fiz. Hoje minhas goiabinhas estão maduras e já estou até enjoada de ver tanta goiaba.

Mas... estava orando novamente pela manhã em meio às goiabas, senti Deus compartilhar no meu coração o texto de Marcos 16:14 - Por último, então, apareceu aos onze, estando eles reclinados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem dado crédito aos que o tinham visto já ressurgido. Daí, fiquei pensando... novamente o pessoal de cabeça reclinada. Sem visão. Visão limitada. Visão de chão. Sem rumo, sem objetivos. Um grupinho que esteve tão próximo de Jesus, naquele desânimo. Mas Jesus aparece, dá uma bronquinha, e o mais gostoso, em seguida vem  o plano de metas a ser cumprido, o trabalho, o incentivo.

Vão, preguem o evangelho, curem, seja benção, tenham a minha autoridade.

Orei e chorei: -  Jesus, que a tua igreja levante os olhos! Desperta a tua igreja! Desperta a minha vida! Que eu creia na autoridade que o Senhor me Deus.  Prepara a tua noiva, Jesus, porque te esperamos amado Jesus! EU CREIO EM TI JESUS!

 

Em Cristo

 

Lina

Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2002

 

 


 

voltar à página inicial  

voltar ao índice (pais & filhos)