DA CONFUSÃO NASCE A ORDEM

 Este final de semana foi bem corrido aqui em casa. Foi aniversário do Felipe. Na quinta fizemos-lhe uma festinha surpresa. Na sexta, recebi alguns amigos da escola para dormirem aqui e no domingo fizemos um churrasco. E para tudo isso acontecer era necessário a presença da super-mãe organizando tudo, ou melhor, literalmente fazendo  tudo. Na sexta pela manhã, antes dos meninos chegarem da escola, fiz faxinão na casa, lavei quintais, banheiros, etc., cozinhei para 5 adolescentes, lavei roupas, passei, e ainda participei da reunião de pais sobre a formatura. No sábado, limpei a bagunça dos adolescentes, e reiniciei os preparativos para o churrasco no domingo (maionese, sobremesas, lavar e temperar carnes). Minha irmã comentou comigo que eu estava turbinada;  e estava mesmo(rsrsrs). Além das atividades acima,  assisti 3 filmes e li um livro nesse ínterim. O livro foi da Agatha Christie que comprei num sebo por 1 real e uma frase do livro de 236 páginas amareladas me saltou aos olhos: Da confusão nasce a ordem. É claro que o contexto do livro era Hercule Parrot falando de crimes, metodologia e etc... Mas fiquei pensando naquilo.

Hoje, enquanto meditava no livro de Oséias (6:3), algo novamente me saltou aos olhos: Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo. Tão certo como nasce o sol, ele aparecerá;  virá para nós como as chuvas de inverno, como as chuvas de primavera que regam a terra. Fiquei meditando e numa oração bate papo com o Pai comentei-lhe suas características. Primeiramente a do salmo 117, que uma vez fiquei dias mastigando e pude constatar que Deus é amor e o seu amor leal é imenso. Eita coisa linda!

Mas o que me veio em mente foi o caos (confusão) da terra e ele foi ordenando tudo, tirando trevas, colocando luz. Enfeitando esse planeta com plantas, e a coreografia natural do crescimento delas. Animais coloridos, exóticos a povoar o planeta. Um  sol escandalosamente brilhante e quente, gerando na bela terra  condições para gerar vida. Água, muita água para lavar, purificar, embelezar e dessedentar. Uma lua lindamente poética e estrelas que parecem saltitar na imensidão escura. Peixes coloridos a bailar na água e  aves esvoaçantes entoando melodias pelo mundo afora. E finalmente o homem, criado a semelhança do Criador. Tudo na mais perfeita ordem e harmonia. Tudo arrumado, tudo perfeito.

Infelizmente veio o caos novamente. O homem convidou o pecado para entrar em seu coração e novamente a confusão,  a bagunça. Fiquei percorrendo a Bíblia, no velho testamento e fui me  lembrando da degradação humana. Deus amor querendo relacionar-se com o homem, mas ele, por conta do pecado, fugindo do criador através de seus atos. E aconteciam alianças, restaurações, mas logo, logo o homem sumia da vista do criador.

Cheguei ao novo testamento, tinha uma ponte quebrada no meio do caminho, mas uma cruz substituiu essa ponte. E o elo quebrado, o caos, a bagunça foi restaurada por causa de Jesus Cristo, o filho de Deus, que através da sua morte na cruz, colocou o homem perto de Deus novamente. Foi muito gostoso meditar em tudo isso, voltar às raízes. Esforcemo-nos por conhecê-lo... Muitas vezes esta verdade vai desaparecendo da nossa vida, mediante as confusões da nossa vida.

Mas o Deus de amor, põe ordem no caos. E creio que a principal ordem ante ao caos, foi Jesus, que conseguiu curar corações destruídos na guerra do pecado.  É característica do Pai o amor, mas também a ordem, a restauração, por isso, estou aqui escrevendo, que uma vez que  O conhecemos, conheceremos nossas origens, e  a chuva de inverno e primavera virão e aquilo que era deserto, se transformará em pastos verdejantes, produzindo vida e cor.

 Em Cristo

 Lina

26/2/2007

autora: Aurelina Silveira Ramos -  Meu e-mail: linolica@yahoo.com.br

 

Meu site: www.linolica.com.br

 

voltar ao índice (pais & filhos)